. 
 .

Nossa agenda 2023



Equipe de bolsistas


Ela
Açucena Marinheiro da Silva (19), Brasil

Sou uma jovem indígena da comunidade de Tumbalalalá, localizada no norte do Brasil, às margens do Rio São Francisco. Sou membro ativo do projeto Cunharai Ikhã ("Meninas em Luta"), onde abordamos vários temas e nos aprofundamos em questões territoriais e em como o capitalismo (especialmente o agronegócio, a mineração etc.) afeta não apenas as comunidades indígenas, mas toda a população.

"O futuro é hoje, sem demarcação não há democracia."

Ela

Alma Xochitl Zamora Méndez (28), México

Sou uma mulher indígena Nahua da Sierra Norte de Puebla, México, filha de Yolanda, neta de Elena e Rosa. Estudo comunicação e jornalismo. Tenho interesse em contar histórias de vozes e experiências que foram silenciadas. Integrei e coordenei projetos para promover o desenvolvimento de minha comunidade.


"Espero que a reunião nos ajude a fortalecer nossos corações e nossas lutas individuais e coletivas."




Ela

Audrey Luiza Almeida Gonçalves (26), Brasil

Sou brasileira, natural de Belo Horizonte e sou formada em Engenharia Ambiental. Desde 2017 dedico minha vida à educação ambiental crítica, transformadora e emancipatória. Nos últimos anos, participei de projetos socioambientais em prol do engajamento e visibilidade de comunidades vulneráveis em Florianópolis/Brasil. Nos últimos 2 anos, tenho trabalhado ativamente em projetos de Adaptação Climática, desenvolvendo estratégias climáticas para uma economia de baixo carbono no Brasil.


"A solução para a crise climática é integrada e liderada por uma frente ampla e diversificada de jovens."


Ela
Camila Romero (26), Chile

Sou uma mulher andina que vive no sul do Chile, no território ancestral mapuche. Antropóloga, ativista socioambiental e defensora dos direitos dos povos indígenas e da natureza. Atualmente, ela coordena projetos de comunicação comunitária com relevância biocultural e uma rede internacional de defensores do meio ambiente no Colectivo Viento Sur.


"Nós, os jovens de Abya Yala, somos a renovação das sementes que nossos ancestrais cultivaram há cinco séculos. Com elas, trazemos memória, energia e esperança."


 Ela

Daniela Soares da Silva (30), Brasil

Daniela, geógrafa e ativista socioambiental, fundou o projeto "Aldeias" em Altamira, na Amazônia. Sua missão é reconectar as crianças e jovens amazônicos com sua identidade cultural diante dos desafios apresentados pelos empreendimentos de grande escala. Ela é uma defensora fervorosa dos direitos das crianças e tem como objetivo envolvê-las ativamente em iniciativas climáticas em seus territórios. Seu lema, "A rua é noiz!" (A rua é nossa!), destaca seu compromisso com o empoderamento dos jovens.


"Reflorestando mentes e corações"

 Ele

Diego Albeiro Aza Valenzuela (25), Colômbia

Sou um jovem indígena do povo Pastos e moro no Resguardo Pastas. Participei de um projeto para salvar a área úmida de Maigantes, com o plantio de 5.000 árvores nativas. Sou coordenador voluntário de comunicações do nó Aldana da Rede Nacional de Jovens do Meio Ambiente. Também sou fundador e apresentador do programa de rádio "Mañana verdes".


"Juntos podemos transformar nossas comunidades, conscientizar as pessoas e converter pensamentos para gerar a proteção do nosso meio ambiente."

Ela

Guidaí Vargas Michelena (29), Uruguai

Pertenço à comunidade Basquadé Inchalá, localizada na periferia de Montevidéu. Juntamente com um grupo de mulheres, estamos atualmente realizando o projeto "Memória, restauração e ancestralidade indígena", que promove a restauração ecológica do Córrego Pantanoso, um dos córregos mais poluídos da cidade. Acredito na construção coletiva de um mundo no qual todos nós entramos e onde a voz da mãe terra é respeitada.


Elle

Pepe Villalobos (26), México

Tenho 25 anos e sou natural do estado de Chiapas, no México. Sou uma pessoa não binária. Estudei psicologia, sou ativista climático e ativista da comunidade LGBTQ+ no Sul. Sou escritor de histórias de fantasia inspiradas nas lendas do meu povo. Também faço parte da Assembleia Ecologista do Povo.


"Aprendi que um dos maiores atos de resiliência e resistência em face da crise climática é construir uma comunidade."


Ela

Maria José Andrade Cerda (28), Equador

Sou membro da Comunidade Kichwa Serena e da primeira guarda indígena liderada por mulheres chamada "Yuturi Warmi", na Amazônia equatoriana. Estudei Relações Internacionais e sou candidata a um mestrado em Direitos da Natureza e Justiça Intercultural. Participo ativamente de projetos de capacitação de mulheres e sou coordenadora da escola comunitária Runa Yachay e membro da juventude da Federação de Organizações Indígenas FOIN.


"Nós somos a resistência, nós somos a terra, nós somos o rio, nós somos a semente" - Yuturi Warmi

Ele

Raylson Santos de Lima (20), Brasil

Meu nome é Raylson Santos e tenho 19 anos. Sou um jovem agricultor e estudante de jornalismo. Sou movido pela oportunidade e pelo desejo de mudança. Quero ser uma representação do quanto a educação e a consciência ambiental podem mudar a vida de um jovem rural.


"Quero contribuir para o debate sobre mudanças climáticas por meio de minhas experiências em agricultura familiar e mobilização de jovens rurais."

Ela

Valeria Belén Cerpa Salas (27), Peru

Sou arquiteta, planejadora urbana e ativista de cidades sustentáveis. Trabalho na interseção de gerenciamento de projetos, desenvolvimento web e dados. Fundei o projeto "Data for Resilient Spaces" em 2021 como parte da concessão do GI-TOC Resilience Fund. Trabalhei com mapas interativos, pesquisa, preenchimento de lacunas de dados e desenvolvimento de workshops participativos e ferramentas digitais.


"A sustentabilidade não é apenas uma meta de longo prazo, é um compromisso diário com as escolhas que fazemos em nosso presente para construir um futuro melhor e mais equitativo para todos."
 

Ela

Wara Iris Ruiz Condori (28), Bolívia

Sou descendente de aimarás e empreendedora de triplo impacto, mentora em empreendedorismo eco-social e consultora de sustentabilidade para empresas. Young Leader of Americans Initiatives (YLAI) 2022, Max Thabiso Climate Ambassador 2023, Country Ambassador of Youth Oppotunities 2023 e membro do Comitê Internacional da Slow Food Youth Network. Fundador do MUSA ECOLAB, SLOW FOOD BOLIVIANOS LEADERS FOR FOOD SECURITY AND SOVEREIGNTY e GREEN VOICES.


"Trabalhar em rede para a sustentabilidade das pessoas e a resiliência climática, um compromisso que eu carrego"